MARINA GUSMÃO CAMINHA

INSTITUTO DE TERAPIAS COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE BRASIL - InTCC

 

BRASIL

TRI - Terapia de Reciclagem de Crianças - Protocolo Clínico

Com base no uso de três ferramentas básicas, o Deck de Emoções (2007), o Deck de Pensamentos (2011) e o Deck de Comportamentos (2012), os autores Caminha e Caminha desenvolveram o protocolo clínico TRI, um acrônimo que Significa principalmente Terapia de Reciclagem Infantil. Em um segundo momento, a sigla sugere as etapas do tratamento, entre elas: T - Trabalhe suas emoções; R - Recicle seus pensamentos e I - Inove seus comportamentos.

 

O primeiro passo do TRI é o uso do Deck de Emoções, que é um instrumento responsável pela regulação emocional, incluindo etapas como: avaliar a criança a partir de sua capacidade de reconhecer, ativar, evocar, quantificar, discriminar, validar e adaptar o uso das emoções. Além disso, nesta fase, busca desenvolver conceitos como empatia e resiliência. O Convés de Pensamentos também é capaz de ajudar no diagnóstico, bem como monitorar o funcionamento e a evolução do processo de terapia infantil através do monitoramento e registro dos pensamentos. Enquanto isso, o Convés dos Pensamentos trabalha com crenças intermediárias, reciclando os pensamentos das crianças, transformando pensamentos que não ajudam em pensamentos que ajudam a usar uma série de técnicas, como a máquina de reciclagem, a máquina de difusão e o Cartões de confronto SOS (sigla para Retire o seu cartão, Olhe para o seu cartão e Siga o seu cartão). A terceira parte do T.R.I. Consiste no Deck de Comportamentos, que tem como objetivo organizar algoritmos de comportamentos capazes de transformar comportamentos que não auxiliam em comportamentos que auxiliam, finalizando, dessa forma, o modelo cognitivo que envolve os três pilares Emoções, Pensamentos e Comportamentos. No Deck de Comportamentos, conceitos como estar bem são introduzidos e o efeito ostenta os comportamentos, sendo o terapeuta responsável pelo trabalho com a criança e sua família nos diagramas de modificação e implantação de novos comportamentos. Entre o uso dos três baralhos, é utilizada uma série de instrumentos complementares e psicoeducacionais que fazem parte dos elementos complementares do modelo T.R.I, como alguns livros psicoeducacionais que também serão mencionados. O protocolo, utilizado para o tratamento de sintomas ansiosos e depressivos em crianças, é apresentado em 20 sessões. Segundo Viana (2015), crianças com TAG e Ansiedade de Separação são as mais beneficiadas com TRI. Os resultados de sua investigação indicam que 70% dos casos apresentam remissão total dos sintomas.

 

O presente trabalho procura apresentar as bases teóricas do TRI, bem como os principais tópicos do protocolo clínico.

  • LinkedIn
  • YouTube

©2019 by XIII INTERNATIONAL and XVIII NATIONAL CONGRESS of CLINICAL PSYCHOLOGY